quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

O "DIÇONAIRO"

Tá mesmo a fazer muita falta... Espero que "m'agardeçam".
Pela minha parte, só espero que o fantasma do Dr. Rodrigo Fontinha não se zangue por lhe utilizar a capa do seu velhinho dicionário que me acompanha há mais de 40 anos, para que o "post" tenha alguma cor (ainda que seja a do luto).




À
Nova forma de escrever o verbo HAVER, sem o H. Poupa-se tinta e tempo.
Usa-se muito nos SMS, essa fórmula mágica de comunicar hoje em dia através dos telemóveis. Exemplo: "À muito tempo que não leio a Gramática. Por isso esqueci como se escrevem alguns verbos. Peço desculpa". Alguns, infelizmente, nem desculpa pedem...

Alevantar
O acto de levantar mas com mais convicção, com o ar de 'a mim ninguém me come por parvo!... alevantei-me e fui-me embora!'.

Amandar
O acto de atirar com força: 'O guarda-redes amandou a bola para bem longe'

Aspergic
Medicamento português que mistura Aspegic com Aspirina.

Assentar
O acto de sentar, só que com muita força, como fosse um tijolo a cair no cimento.

Capom
Porta de motor de carros que quando se fecha faz POM!

Controlar a rotunda
Acto de andar às voltas na dita pra controlar e ver se está tudo bem! Antigamente dizia-se Contornar, mas passou de moda.

Destrocar
Trocar várias vezes a mesma nota até ficarmos com a mesma.

Disvorciada
Mulher que se diz por aí que se vai divorciar.

Então, é assim...
Talvez a maior evolução da língua portuguesa. Termo que não quer dizer nada e não serve para nada. Deve ser colocado no início de qualquer frase. Muito utilizado por jornalistas e intelectuais.

Entropeçar
Tropeçar duas vezes seguidas.

Êros
Moeda alternativa ao Euro, adoptada por alguns portugueses. Os Êros estão cada vez más caros.

Falastes, dissestes...
Articulação na 4ª pessoa do singular. Ex.: eu falei, tu falaste, ele falou, TU FALASTES..

Fracturação
O resultado da soma do consumo de clientes em qualquer casa comercial. Casa que não fractura... não predura.

Há-des
Verbo 'haver' na 2ª pessoa do singular: 'Eu hei-de cá vir um dia; tu há-des cá vir um dia...'

Inclusiver
Forma de expressar que percebemos de um assunto. "E digo mais: eu inclusiver acho esta palavra muita gira". Também existe a variante 'Inclusivel'.

Mister
Está muito na moda. É o antigo TREINADOR, que passou de moda. Exemplo: "O Mister ralhou comigo e disse que eu tinha de correr mais depressa e fazer mais dribles. O Mister é que sabe!"


Mormurando
Bilhete enviado por escrito e obviamente 'baixinho'....Irmão de peito do MEMORANDO ou do outro MEMORANDUM do tempo dos Romanos


A forma mais prática de articular a palavra MEU e dar um ar afro à língua portuguesa, como 'bué' ou 'maning'. Ex.: Atão mô, tudo bem?

Nha
Assim como Mô, é a forma mais prática de articular a palavra MINHA. Para quê perder tempo, não é? Fica sempre bem dizer 'Nha Mãe' e é uma poupança extraordinária.

Númaro
Também com a vertente 'númbaro'. Já está na Assembleia da República uma proposta de lei para se deixar de utilizar a palavra NÚMERO, a qual está em claro desuso. Por mim, acho um bom númaro!

Parteleira
Local ideal para guardar à parte os livros de Protuguês do tempo da escola.

Perssunal
O contrário de amador. Muito utilizado por jogadores de futebol. Ex.: 'Sou perssunal de futebol'. Dica: deve ser articulada de forma rápida.

Pitaxio
Aperitivo da classe do 'mindoím'.


Pleumonia
Doença que afecta o 'plumão'

Prontus
Usar o mais possível. É só dar vontade e podemos sempre soltar um prontus'! Fica sempre bem.

Quáise
Também é uma palavra muito apreciada pelos nossos pseudo-intelectuais... Ainda não percebi muito bem o quer dizer, mas o problema deve ser meu.

Stander
Local de venda. A forma mais famosa é, sem dúvida, o 'stander' de automóveis. O 'stander' é um dos grandes clássicos do 'português da cromagem'...

Tipo
Juntamente com o 'É assim', faz parte das grandes evoluções da língua portuguesa. Também sem querer dizer nada, e não servindo para nada, pode ser usado quando se quiser, porque nunca está errado, nem certo. É assim... tipo, tás a ver?

Trêuze
Palavras para quê? Todos nós conhecemos o númaro trêuze.

7 comentários:

heretico disse...

estás a ver muito televisão! estás, estás!... lol

oportuníssimo!

beijos

salvoconduto disse...

Destrocer, rodar o volante em sentido contrário.

Justine disse...

Cristal, onde posso comprar esse dicionário? Está a fazer-me tanta falta...

cristal disse...

Justine: Fazes uma recensão das frequências dos meus alunos e ficas actualizada, vais ver.

Patti disse...

E destrocar o dinheiro ou dar uma voltinha para desmoer?

Adorei esta nova abordagem à Língua Portuguesa, Cristal.

bettips disse...

Estou banzada... escrevem mesmo assim? julguei que era só na telebizon...

Aluno Universitário disse...

Engraçado é que paira no texto uma aura de saudosismo, um "no meu tempo não era assim" que não é completamente verdade. Decerto concordará que os jovens portugueses estão mais cultos que nos tempos idos, em que só as classes sociais mais elevadas tinham direito aos estudos.

Não culpe as SMS, os emails ou a televisão, pobres de espirito sempre houve, não foram criados pelo telemóvel.