sábado, 29 de novembro de 2008

Portugal triste

























NEVOEIRO

Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,
Define com perfil e ser
Este fulgor baço da terra
Que é Portugal a entristecer -
Brilho sem luz e sem arder
Como o fogo-fátuo encerra.

Ninguém sabe que coisa quer.
Ninguém conhece que alma tem,
Nem o que é mal nem o que é bem.
(Que ânsia distante perto chora?)
Tudo é incerto e derradeiro.
Tudo é disperso, nada é inteiro.
Ó Portugal, hoje és nevoeiro...

É a hora!

Valete, Fratres

Fernando Pessoa (Antologia )



Mas, parece, a hora ainda não chegou
Não sei se é do frio, se é de mim. A verdade é que me apeteceu "roubar" este mapa aqui e fazer-lhe "maldades"... Espero que a autora me perdoe. Depois, abri ao acaso um livro de poemas e que me sai? Aqui fica à consideração de quem passar...

Fado Triste - Mísia - Fonte: Youtube

16 comentários:

mdsol disse...

(só um reparo ao teu post oportuno e certeiro, o aqui não remete para o lugar devido!)

beijinhos

:)

cristal disse...

Obrigada. Vou tentar corrigir... (azelhices!)

Multiolhares disse...

penso que verdadeiramente não conhecemos ninguém, nem a nos próprios
mas pensamos que temos sempre controle nas situações,
por isso talvez cometamos tantas injustiças
beijos

Tinta Azul disse...

Que coincidência!
Ontem estive a ler este Nevoeiro, para o pôr n 'aluaflutua. Depois achei que estava cinzenta demais e ficou a aguardar...
Agora chego aqui e cá está o meu Portugal e o poema.

[deve ser coisa dos genes...]

Beijos

Tinta Azul disse...

Não acabei o comentário anterior..

A primeira versão desse Portugal é mesmo triste.

Deixo aqui o caminho para o ir ver nos seus vários momentos.

http://aluaflutua.blogspot.com/2008/01/portugal.html

http://aluaflutua.blogspot.com/2008/01/portugal-pintado.html

http://aluaflutua.blogspot.com/2008/04/o-caso-mental-portugus.html

este último com um texto do Fernando Pessoa.


beijos e quanto às maldades fossem as tuas as que lhe fazem mal...

:)

Anónimo disse...

Afortunadamente nem tudo é triste ! Faça um balanço e não esqueça as alegrias...
(Uma sugestão, se mo permite : apresente os vídeos da maneira como a MDOSOL faz, que nos dá, se quisermos, acesso ao "full screen")
:))
José-Carlos
(Transdisciplinar)

delicata disse...

Portugal está triste, mas penso que estão a mostra-lo mais triste do que na realidade está.
Minha querida amiga, como diz o Anónimo, não esqueças as alegrias. Olha o sol e...esquece o nevoeiro. Gostei do mapa com o desenho :-))

beijinho

helena

Justine disse...

Imagina se o Pessoa vivesse no Portugal de hoje! Como lhe chamaria??
Vamos tentar "de-intristecer?"

Beijo

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Já tinha percebido que estava em sintonia com o que escrevi no CR sobre este assunto, mas a sua proposta é muito mais original!

poetaeusou . . . disse...

*
é como isto está !!!
,
Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.
O mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...
,
in-fernando pessoa,
,
conchinhas, deixo,
,
*

Luisa disse...

Cristal, já tenho a fotografia que o Sérgio nos tirou com a minha máquina. Não vejo neste blog o teu e-mail para to mandar. Ficámos muito bem.
O meu e-mail é
luisa34@netcabo.pt e fico à espera das outras fotografias.

Paradoxos disse...

Cheguei amiga querida!
:-)
nada melhor que... O real...
Foi fantástico!

Vieira Calado disse...

Quando há frio é do frio...
se há calor é do calor...

Isto não tem mas é conserto!

Cumprimentos

Tinta Azul disse...

Ora vai ver aluaflutua hoje.
:))
Parabéns à Mãe, também!
Beijos

meus instantes e momentos disse...

vim conhecer teu blog. E saio feliz daqui.
Um ótimo Natal.
Maurizio

Multiolhares disse...

Tudo anda tão triste e não só em Portugal
bom natal
beijos